fbpx
corcovado-riodejaneiro-cristo

10 pontos turísticos imperdíveis no Rio de Janeiro

O Rio de Janeiro dispensa apresentações e não é à toa que a “cidade maravilhosa” tem esse apelido, ainda mais com uma lista quase infinita de atrações imperdíveis para visitar e conhecer mais afundo a cidade.

Um dos destinos turísticos mais famosos do Brasil, antiga capital do país (já completou mais de 450 anos) e um dos cenários mais cinematográficos do país (não é coincidência que a primeira exibição de cinema no Brasil aconteceu no Rio de Janeiro, em 1896).

Pão de Açúcar

Não dá para deixar de fora entre os pontos turísticos do Rio de Janeiro, esse que é um dos maiores símbolos da Cidade Maravilhosa.  O passeio de bondinho é outro clichê obrigatório para que vem pela primeira vez ao Rio. Mas se o dia estiver limpo, vale a pena subir até o Morro da Urca. O teleférico parte da Praia Vermelha, faz uma parada no alto do Morro da Urca e por fim, segue viagem rumo ao Morro do Pão de Açúcar. O Morro da Urca é a primeira parada. A última parada è o Morro do Pão de Açúcar, que tem 600 milhões de anos.

Corcovado (Cristo Redentor)

Com seus 30 metros de altura, a estátua art déco do Cristo Redentor é daqueles lugares que merecem ser visitados pelo menos uma vez na vida e definitivamente merece o título de um dos melhores pontos turísticos do Rio de Janeiro! A estátua fica no alto do morro do Corcovado (Floresta da Tijuca), a 700 metros de altitude e com uma vista de tirar o fôlego. Lá de baixo ele é visto quase da cidade toda, compondo a paisagem. Não há outra imagem que resuma mais o Rio de Janeiro do que o Cristo. E mesmo que você não suba até o Corcovado, o Cristo é visto de vários pontos da cidade.

Escadaria Selarón

A Escadaria Selaron liga o Largo da Lapa à parte do bairro de Santa Teresa próxima ao convento de mesmo nome. Decorada com inúmeros azulejos por um artista plástico, se tornou um ponto turístico do Rio de Janeiro atraindo inúmeros visitantes.  Os painéis criados pelo artista foram feitos com azulejos de várias partes do Brasil e do Mundo. Uma vez lá em cima, é hora de aproveitar Santa Tereza, muitos bares, restaurantes, ateliês de artistas e ainda uma vista maravilhosa do Rio de Janeiro.

Trilha do Morro Dois Irmãos

O Morro Dois Irmãos possui 533 metros de altitude e está localizado entre os bairros do Leblon e São Conrado, bem no meio da orla carioca. A trilha Morro Dois Irmãos e Morro do Vidigal é considerada uma das trilhas mais interessantes do Rio de Janeiro-RJ, é o mirante perfeito para entendermos a ocupação social e os contrastes da cidade maravilhosa. No caminho, as paisagens incríveis dos mirantes compensam qualquer esforço. O primeiro deles mostra toda a favela da Rocinha, a praia de São Conrado e a Pedra da Gávea. No final da trilha, no topo do “irmão maior”, podemos avistar o Cristo, o Pão-de-Açúcar, a Lagoa Rodrigo de Freitas, a Baía da Guanabara e as praias do Leblon, Ipanema e Arpoador.

Arpoador

Frequentado por surfistas até mesmo à noite, graças à iluminação especial, o Arpoador é um dos melhores pontos da cidade para apreciar o pôr dosol – a pedra descortina vista panorâmica das praias de Ipanema e Leblon com o morro Dois Irmãos ao fundo. Ao lado fica a minúscula praia do Diabo, com ondas fortes. O Arpoador oferece ainda aparelhos de musculação, pista de skate e quiosques, além do parque Garota de Ipanema, com programação de shows de MPB em meio às árvores durante o verão. Ali do lado de Ipanema, fica essa praia e formação rochosa que, assim como a vizinha, já foi inspiração pra letra de música (te ver e não te querer, é improvável, é impossível (…) é como ir ao Arpoador e não ver o mar).

Santa Teresa

O bairro de Santa Teresa é um lugar único e muito interessante do Rio de Janeiro. Situado na região central e acima de uma colina proporciona visões privilegiadas da zona sul e central da cidade maravilhosa. Parece ter parado no tempo com suas casas antigas, palacetes, ruas estreitas de pedregulho e o trilho do famoso bondinho que levava moradores e turistas ladeira acima. O bondinho foi implantado em 1872 e foi por muito tempo a única linha de bonde da cidade do RJ, porém depois de um acidente ocorrido  parou de circular durante um bom tempo mas atualmente para a alegria dos moradores está de volta em funcionamento. O passeio liga o Centro a Santa Teresa, passando pelos Arcos da Lapa

Parque Lage

Originário de um antigo engenho de açúcar, o parque faz parte da memória histórica da cidade. Em 1957, foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) como patrimônio histórico e cultural da cidade do Rio de Janeiro. Na principal edificação do espaço, um casarão do séc. XIX, funciona a Escola de Artes Visuais do Parque Lage (EAV), que oferece formação gratuita para artistas iniciantes, cursos de capacitação em arte para jovens, além de uma intensa programação de exposições, seminários, palestras e mostras de vídeos. O ar refrescante que vem da Floresta da Tijuca propicia uma ambiente super tranquilo, e fazem desses belos jardins um espaço perfeito para um piquenique. No interior da bela mansão no local, há ainda um café e uma escola de arte.

Museu do Amanhã

O passeio Museu do Amanhã é uma das principais atrações e um dos passeios turísticos mais procurados do Rio de Janeiro. O Museu do Amanhã conjuga o rigor da ciência e a linguagem expressiva da arte, tendo a tecnologia como suporte, em ambientes imersivos, instalações audiovisuais e jogos, criados a partir de estudos científicos desenvolvidos por especialistas e dados divulgados por instituições do mundo inteiro. Traz à cidade, pela primeira vez, o conceito de museu experiencial, no qual o conteúdo é apresentado de forma sensorial, interativa e conduzido por uma narrativa. A experiência promove o encontro entre ciência e arte, razão e emoção, linguagem e tecnologia, cultura e sociedade. Iniciativa da Prefeitura do Rio realizada com a Fundação Roberto Marinho, o museu já é ícone das transformações pelas quais a cidade vem passando.

Maracanã

O Estádio Jornalista Mario Filho, conhecido como Maracanã, está localizado na Zona Norte do Rio e tem capacidade para 76.935 espectadores, sendo o maior do Brasil. Na sua história, o espaço já recebeu grandes clássicos do futebol e diversos shows. Ele foi construído para a Copa do Mundo de 1950 e tinha o objetivo inicial de ser o maior palco de futebol do planeta. Objetivo completo.O estádio é considerado um monumento turístico e cultural. Após a última reforma, foi instalada uma nova arquibancada com melhor visibilidade, houve maximização das rampas monumentais e a substituição de todos os assentos. Uma nova cobertura sustentável agora capta água da chuva para reuso.